terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Os Melhores Jogadores Brasileiros de Reversi, 2003 à 2017




Olá a todos, tudo bem?

Há exatos 6 anos, eu fiz uma postagem da qual na minha humilde opinião, eu dizia quem eram os melhores jogadores brasileiros de Othello/Reversi. Pois bem, lembro que essa lista deu um falatório só, algumas pessoas não ficaram satisfeitas e diziam coisas tais como: “Ah, mas fulano não está na lista?” ...  “Coloca sicrano, ele joga pra c...!” e até mesmo: “Oh, faltou eu nessa lista” [ironic/mode] creio eu. Mas isso tudo foi normal, pois não é nada fácil fazer uma lista arbitraria, subjetiva e pessoal e tentar agradar a todos, uma vez que minhas listas não agradam nem  a mim mesmo quando as leio no dia seguinte. Dessa vez, seis anos mais experiente e com mais bagagem analítica, estou um pouco mais seguro com meus palpites e, sim, são só palpites. Uma vez que não tive acesso a dados recentes de alguns desses jogadores, só posso especular em qual grau técnico o agente estava na última vez que o analisei, e qual impressão deixou impregnada em minha mente, dentre aqueles que pude analisar, em qual fase o analisei? Boa, regular ou má fase? Para isso o agente terá que contar com a sorte de ter jogado bem nos dias que pude analisá-lo, fora isso, posso acrescentar minhas impressões durante partidas que joguei contra o jogador, em momentos em que eu estive numa boa fase e detalhes característicos a cada jogador. Critérios como fluência, criatividade, esquema tático, capacidade de criar armadilhas (Vai desde de Stoner Trap, passando pelos Swinddle até Envenenar Discos), leque amplo de aberturas (jogadores que usam somente uma ou duas aberturas não se comparam aos que usam 5,6 ou 7 aberturas, mesmo que sejam bons, caem no critério da criatividade) forte posicionamento e etc... Outra coisa que conta muito é a assinatura jogabilística de classe, ou seja, o estilo do jogador, aquele “caractere” que só ele tem, o trejeito que o denuncia mesmo quando quer jogar anonimamente, todos temos isso e não importa se é bom ou mal jogador, mas obviamente pelo título da postagem, só levarei em conta os bons jogadores. Como poderão notar, por motivos obvieis eu não me coloquei na lista, não analisarei eu mesmo, seria tendencioso talvez.

Ironicamente essa lista é bem dividida entre jogadores do Flyordie e do PlayOk, 10/10, e isso não foi propositalmente não, foi apenas coincidência, mas não significa que os nicks flyordianos e playokianos estejam ativos ainda, pois alguns dos integrantes dessa seleta lista sumiram do mapa, infelizmente. Em comparação com a minha primeira lista, essa tem alguns nomes novos, jogadores que surgiram agora ou que simplesmente se desenvolveram somente agora, tais como Vitor Cid, Ricardo Brandão e Denis Ribeiro. Alguns membros da lista antiga decaíram um pouco e não estão mais nessa lista, tal como Daniel Dantas (ddantas – P), Henrique Oliveira (henrique1 – F), Suzane Petry (Sú – F) e Paulo Silva (bizonho21 – P). Nessa lista assim como na outra, só tem uma representante feminina, até mesmo porque ainda há uma certa predominância masculina nesse e em outros jogos de tabuleiro, mesmo que eu reconheça que existam magníficas jogadoras de Othello/Reveris pelo mundo, posso citar a Veronica Stenberg da Suécia, Velma Fu de Hong-Kong, Joanna William de Singapura dentre outras mais... Mas, ainda é raro ver mulheres se interessarem muito por esse jogo. (Talvez Nova Odessa mude um pouco isso, já estamos vendo progresso) Outra coisa sobre essa lista é que infelizmente tem jogadores que não participam do nosso circulo de amizade e divulgação, (mas tão pouco incomodam alguém hoje em dia) mas que mesmo assim seria injustiça da minha parte deixá-los de fora, só para citar dois: Jeffeson e Paulo Farina, por algum motivo nunca proferiram uma só palavra a nenhum dos jogadores que inocentemente fazem parte dos veteranos e iniciantes, por razões de privacidade (compreensível nos dias de hoje) ou turrice mesmo. Nessa lista também há outra coisa inusitada, tem um gringo. Pois é, o Pedro Jorge (le magnific – F) é português, mas como desde o início interagiu com os brasileiros super veteranos como Lucas, Adegar, Marcos e outros, acabou ficando meio abrasileirado, acabou fazendo parte da turma de brasileiros, até mesmo porque não há tantos jogadores portugueses de Othello/Reversi, por alguma razão incógnita... Um país que fica do lado da Espanha que tem uma excelente divulgação desse jogo, próximo à França, Itália e Alemanha por assim dizer, e nem sequer sabem que o jogo existe, é de se questionar mesmo. Nessa lista apenas três jogadores já participaram de algum campeonato de Othello oficial, são eles: Lucas Cherem, Jun Takemoto e Marcos Pires)todos os outros só jogam virtualmente, se você comparar a lista de jogadores do Ranting Oficial da Federação Brasileira de Othello, ainda sentirá uma discrepância enorme, um abismo que separa os jogadores virtuais dos jogadores do mundo real, infelizmente pelo motivo de muitos jogadores somente poderem jogar virtualmente, eles não conseguem oficializar seu nível junto a FBO, ou seja, são invisíveis perante a organização, não existem para ela e o mundo, a não ser virtualmente (não estou aqui dizendo que sejam obrigado a isso, ou que até mesmo queiram isso de fato, pois jogar tem significados diferentes entre as pessoas, alguns não trocariam o conforto de seu smartphone por nada nesse mundo, e é um direito deles, mesmo que eu pense diferente) e nem sempre quem joga no tabuleiro tem tempo ou companhia para poder jogar, já o jogador de Internet sempre tem adversários, o que no final resulta com jogadores masters virtuais (treinados pelo excesso de partidas jogadas) e jogadores do mundo real (sem muitos adversários, sem muito treino, sem tantas habilidades) ou seja, o ranting de qualquer federação ou associação no mundo, terá esse mesmo problema, o problema da lista de ranting não representar a realidade. Enfim, essa é a lista, hoje dia 28 de Fevereiro de 2017, atualizando a lista de 28 de Fevereiro de 2011, o que mudou? Confira e tire suas conclusões.
J

Melhores Jogadores de Othello/Reversi, Lista de 28 de Fevereiro de 2017
A Letra "F" representa os jogadores cadastrados preferencialmente no Flyordie, e a letra "P" no PlayOk.

1 – Dennis Medeiros                       (johnnyherbert – P)
2 – Adrian                                         (buyo – P)
 Jun Takemoto                              (hattori – P)
4 – Anuar Haddad “Salim”             (StepMan – F)
5 – Lucas Cherem                            (carlbarks2003 – P)
6 –  Guilherme Chyodetto “Satto”  (REVERSIIMASTER – F)
7 – Robson “Robão”                        (robão – F)
8 – Rose Matsumoto                       (Rose – F)
9 – Ricardo Brandão                      (BUJUVALO – F)
10 - Denis Ribeiro                             (Fora Dilma – F)
11 – Marcos Pires “K-Marão”         (reversisp – P)
12 – Vitor Cid                                     (lordvitor3 – P)
13 – Pedro Jorge                               (le magnific – F)
14 – Peter Buchan                            (bossa0nova – P)
15 – Rubens Pereira                         (captainsnake – P)
16 - Paulo Farina                              (grandep1 – P)
17 – Jefferson                                   (Jeffersontmc – F)
18 – Carlos Roberto                         (745i – F)
19 – Adegar Alves                            (admiib – P)

20 - Henrique Oliveira                     (henrique1 - F)

Adendo Especial

Alguns jogadores que marcaram dentro da minha trajetória não aparecem na lista, mas gostaria de deixar algumas referências aqui para vocês.

Lembro que quando eu estava aprendendo a jogar, não em 2004, mas lá para 2007 que eu tinha me cadastrado no Flyordie a menos de um ano, eu tinha um terrível adversário! O nome desse cara era Wagner, e eu, um novato que mal sabia alguma coisa do jogo, dentro da minha concepção, ele jogava demais. Ele não era do Reversi, ele era do Xadrez, e por isso ele tinha bastante visão de posicionamento do qual eu não tinha, nossa... como era difícil jogar com esse cara... Partidas travadas, cheio de cunhas (uma ou mais peças suas isoladas entre peças adversárias nas bordas) cheio de indecisão, um monte de medo de ter que entregar o canto (perder o canto naquela época era sinônimo de derrota dentro de minhas limitações), mas como era bom jogar com esse cara, ah era. Ele sempre vinha com uma torcida a favor dele, uma tal de Andreia que era sua namorada, eu com meu orgulhoso nick com escudo azul, vs o enxadrista de escudo verde provavelmente, era um jogão! E ele não gostava de perder perto da namorada, o que me ferrava mais ainda, pois era ainda mais difícil derrotá-lo, no final ficava meio que empatado nas vitórias ou empates para cada um, não me lembro mais. Infelizmente esse cara sumiu, é uma pena. Hoje ele teria bem mais dificuldade de me derrotar, eu garanto. (risos)

Outro jogador que eu me lembro bem, não era do mundo virtual, mas sim do âmago da minha própria família, no caso um antigo cunhado meu, que vivia a disputar o antigo celular do meu pai comigo, quando não era eu que estava jogando Othello no ancião celular da LG de 2004, era ele. Haja bateria! Ele era viciado mesmo em Reversi, jogava muito ali sozinho contra o próprio celular, ele deveria estar descobrindo as nuances do jogo igual a mim e na mesma época, mas, ironicamente eu nunca joguei contra ele na minha vida, sei lá o porque, afinal oportunidade não faltavam. Mas com o tempo infelizmente as coisas mudaram, e perdemos o contato com ele, era um cara legal, quem sabe um dia retorne e possamos jogar a partida tão esperada? Fica ai dica.



Ah, essa eu não poderia deixar de citar aqui, pois faz tempo que eu a conheço e jogo com ela, já jogamos em vários sites, olha um pouco da lista ai: Flyordie, PlayOk, Ludoteka, Game Twist, Buho 21, Our, Game Desire, em Smartphones e tabuleiros pessoalmente e por ai vai, eu a conheci em um outro jogo quando num lindo dia de sábado eu estava navegando na Internet, foi lá no jogo Gomoku dentro do Flyordie mesmo, ela que também não era de lá, (era do Conexão 4) me chamou a atenção, e ai estamos. Devo ter jogado umas 300 partidas ou mais com ela, ganhei e perdi um monte, mas a ensinei bastante, e num dia muito especial de 2014, ela resolveu participar do Torneio do Flyordie, e né que ela ganhou?! Pois bem, essa é minha linda aluna, Jacqueline Batista. Exímia jogadora viu, fica esperto não pá vê. (risos)


Bom pessoal, vou ficando por aqui, espero que tenham curtido a lista e o meu adendo.

É isso ai, e te a próxima.

Valeu!

Ah, e não entenderam a alusão que fiz na imagem de capa da postagem do time do Real Madrid da Espanha com  Ronaldo, Beckham e Zidane? Afinal, a lista é de brasileiros, não de espanhóis (Tá, eu sei que o Ronaldo é brasileiro e Beckham e Zidane não são espanhóis)... Mas explico, caso você não saiba nada sobre futebol ou seja muito novo para ter conhecido esse time, esse era o Time das Estrelas, igualzinho a lista que fiz. :)

Abraços


Link da postagem antiga, de 28 de Fevereiro de 2011

http://othelloclassic.blogspot.com.br/2011/02/especial-afinal-quem-sao-os-melhores.html

2 comentários:

Halan Davys disse...

Ainda vou entrar nessa lista. Rsrs

Fabrício disse...

Olá Halan, com certeza estará.

Estou pensando em fazer a lista de melhores jogadores brasileiros todo final de ano, dia 30 ou 31 de Dezembro de cada ano, e também criar uma nova categoria, a de melhor jogador iniciante. Onde participariam novatos em geral.

Boa sorte, e bons treinos. :)

Abraços